crisalida | creative coding

Sobre Denise Bryson (Twin Peaks)

Artigo que escrevi para a Blue Rose Magazine com minhas impressões sobre a personagem Denise Bryson de Twin Peaks
24 de Fevereiro de 2019

Denise Bryson, interpertada por David Duchovny, é uma mulher trans, uma agente do FBI que viveu a maior parte de sua vida como homem. Certo dia, quando ainda não era Denise, ela foi disfarçada em uma missão para prender um traficante que só vendia para travestis. Depois desse trabalho, ela continuou vestindo roupas femininas. Ela dizia que era relaxante, e depois de experimentar cada vez mais com expressões de gênero femininas, se entendeu trans e passou a viver como Denise.

Cena de Twin Peaks, Denise tem cabelos longos, soltos sobre os ombros e uma franjinha cobrindo a testa, ela veste um terno cinza, está de batom vermelho e sorrindo.

Eu assisti pela primeira vez o Twin Peaks com 14 anos, em 2005. Na época a personagem de Denise não me chamou muito a atenção. Não me entendam mal, eu gostava dela, ela era muito peculiar. Mas estamos falando de Twin Peaks, né? Todas as personagens era peculiares. Até então eu não sabia que eu era uma mulher trans. Quando a terceira temporada foi anunciada, reassisti as duas primeiras. Eu nem me lembrava de Denise; Foi uma deliciosa surpresa encontrá-la novamente.

E neste momento eu tinha 26 anos e ainda era ignorante sobre mim.

Eu de moletom roda e óculos segurando a revista Blue Rose na frente do rosto escondendo do meu nariz para baico

Alguns meses após a aparição de Denise na terceira temporada, fui a uma festa onde, e eventualmente sob o efeito de muito álcool, troquei de roupa com a minha esposa (história que contei no HQ na Vida). No momento que me vi no espelho tive uma epifânia, tive certeza do que sou, sempre fui e que queria ser até morrer. Mas ainda assim, algo me fez duvidar, eu estava quase com 30 anos; como eu poderia ter só entendido isso agora?

E então, Denise veio à minha mente novamente.

Não é novidade que a sociedade espera que mulheres sejam e ajam de certa maneira. Isso é difícil para as mulheres cis (não-trans) e também para mulheres trans, talvez até mais em alguns aspectos. Muitas vezes somos convencidas que precisamos gastar muito esforço, tempo e dinheiro tentando conseguir isso: com hormônios, maquiagem, cirurgias faciais de feminização, etc. Tudo isso para conseguir a passabilidade cis, sair na rua sem que percebam que somos trans e não nos tratem diferente por isso. Vale acrescentar que não existe problema ou culpa em querer essas coisas, eu mesma quero muitas delas, o problema é sentir que essas coisas são necessárias para nos sentirmos válidas.

Creio que Twin Peaks acerta muito nesse ponto. Quando Denise vai para Twin Peaks ajudar Cooper, ela está confortável com sua nova vida, mais forte, feliz e plena. Ela não se parece com uma mulher cis, está claro para todos ela é trans, espectadores e personagens, e simples assim, está tudo bem. É importante nos representar assim - felizes com quem somos, com nossa aparência e vivendo um vida plena e normal. E essa representação de uma mulher trans bem sucedida aconteceu em 1990. Quão legal é isso?!

Denise representa as mulheres trans de uma maneira verdadeiramente positiva. Ela é mostrada como uma pessoa forte, realizada e feliz, mas a série não é ingênua. Também deixa claro o quanto ela e as pessoas ao seu redor tiveram que trabalhar para chegar a esse ponto.

Na terceira temporada, descobrimos que ela é a chefe do Estado-Maior do FBI, a mulher trans em um lugar de poder, o que é importante não apenas para a representação de mulheres trans, mas todas as mulheres. Nós também aprendemos um pouco sobre como foi sua transição. Fix your hearts or die! - foi o que Gordon Cole disse aos seus colegas de trabalho quando tiveram que lutar pela a aceitação dela, e é justamente esse tipo de postura que quero ver em nossos aliados cisgêro.

Esse texto foi traduzido e adaptado de um artigo que escrevi para a revista Blue Rose Magazine #7 Women Of Lynch

Eu segurando a revista Blue Rose aberta na página em que se encontra meu artigo, minha mão está indicando o título do artigo com meu nome abaixo

Meu blog pessoal 💜
Coisas sobre a vida, os dramas e alegrias de uma mulher trans desenvolvedora